Estimulando a inovação em TI

O CIO (Chief Information Officer) ou “gerente de TI”, como qualquer gestor, tem também a dura missão de conseguir manter equipes engajadas e incentivá-las a serem produtivas, além de, como sempre, ter de saber lidar com desafios (um deles podendo ser a própria criatividade de seu time). É preciso conhecer a importância de buscar inovação contínua para os negócios e conseguir vantagens competitivas por meio da implementação estratégica de tecnologia facilitadora nas operações da empresa.

 
Confira algumas medidas que os CIOs podem tomar para estimular a inovação em TI e a criação de soluções altamente revolucionárias neste sentido:

 
Inovação em TI

 

Escutar a equipe e estimular a participação de todos

Um CIO que começa novos projetos propondo debates para a equipe tem grandes chances de extrair dela ideias valiosas para criar novas ferramentas de apoio. Envolver todo o time na discussão de um problema, para que cada um contribua com sua experiência sobre os pontos que devem ser trabalhados em cada setor ajuda a encontrar soluções adequadas. Um gerente de TI, por mais que conheça a dinâmica da empresa, pode nunca saber tão profundamente o que acontece na rotina de determinado setor quanto quem trabalha todos os dias nele e enfrenta os problemas “cara a cara”.

 

As 10 mil horas de prática

Conforme o tópico anterior, reunir os funcionários para ouvi-los é muito importante no estímulo da inovação. Nada melhor do que alguém experiente na função para apontar onde está o potencial de determinado serviço e onde estão os erros. De acordo com o livro Outliers: the history of success, de Malcom Gladwell, para se tornar um especialista em uma área de conhecimento é preciso ter 10 mil horas de prática na função, que em em um emprego de 8 horas diárias é alcançado em um pouco menos de 5 anos. CIOs experientes sabem fazer bom uso do conhecimento acumulado para proveito da equipe e da empresa.

 

Reuniões focadas e a quebra de rotina

A maior parte das empresas sofre com o problema do excesso de reuniões. Além de perder tempo com discussões intermináveis e desnecessárias, esse processo acaba se tornando uma rotina que mina qualquer processo inovador. Pessoas que fazem sempre a mesma coisa acabam por alcançar sempre os mesmos resultados. Ou seja, a quebra de rotina é importante para gerar ideias novas. Por isso, ao agendar reuniões é necessário definir horário de início e de fim e se propor a resolver os problemas propostos com determinação de prazo para resolução e responsáveis. Fugir disso é um exercício de improdutividade e desmotivação. É uma coisa até bastante óbvia, mas na grande maioria das vezes nunca é respeitado e as reuniões se tornam uma repetição de opiniões que não chega a lugar nenhum. Outra dica importante é sempre alterar o local das reuniões. A maior parte das reuniões é realizada por padrão em uma sala de reuniões ou por conferência remota. Mesclar esses locais com restaurantes, parques e eventos pode ser uma alternativa interessante para a quebra de rotina.

 

Brainstorming

Uma das técnicas mais antigas para gerar ideias nova é a de Brainstorm. Apesar de não ser uma técnica nova ela ainda é válida para desinibir funcionários. Um CIO pode recorrer ao bom e velho brainstorming para coletar sugestões e ideias excelentes para a resolução dos impasses. Esta técnica tem o poder de tirar a estagnação da equipe rapidamente. Outra vantagem é justamente a junção de opiniões e percepções diferentes dentro do mesmo contexto, o que pode levantar oportunidades ainda despercebidas ou fazer com que algum funcionário tenha uma ideia para validar outra proposta já mencionada por um colega que não sabia exatamente como executá-la.

CIOS precisam direcionar suas equipes, estimulando-as e despertando colaboração/participação por meio de uma liderança que faça com que seus membros se sintam verdadeiramente engajados com as diretrizes organizacionais e que tenham motivação para empregar o máximo de suas habilidades em prol do crescimento conjunto da empresa e de si mesmos como profissionais. Da mesma forma é importante fazer com que eles vistam a camisa e busquem juntos as melhores soluções para o negócio, participando também de assuntos estratégicos da companhia. O brainstorming, além de levantar ideias, faz exatamente com que os funcionários sintam que merecem ser ouvidos e que sua opinião pode agregar valor à empresa, sendo esta uma das chaves que desencadeiam criatividade e inovação.

 

Visão da tecnologia como aliada

Talvez uma das causas de bloqueios de criatividade resida aí: em receios de ver o surgimento de softwares e sistemas inovadores como aliados ao trabalho, considerando-os antes fator “ameaçador” de alguma função em si. Muitas vezes o colaborador tem medo que a sua função seja substituído por alguma aplicação ou pelo serviço prestado por algum fornecedor e é preciso driblar este problema, mostrar que aplicativos colaboradores auxiliam e otimizam o trabalho, não extinguindo-o. Mesmo entre funcionários que já trabalham com o desenvolvimento de tecnologias, às vezes, pode faltar uma concepção mais clara de que elas são, de fato, agentes que potencializam o desempenho das funções e não que as substituem por completo.

Máquinas e programas precisam de profissionais especialistas, de monitoramento contínuo e de inteligência para manipular todos os dados e relatórios que possam gerar. Ver a tecnologia como aliada e não como uma ameaça que pode afetar de modo incerto as relações de trabalho é um passo importante para estimular a inovação em TI e a criatividade — mesmo de colaboradores que não sejam especificamente de um mesmo setor, mas que tenham muito a contribuir por meio de suas experiências na empresa.

Se este for o caso, é possível “educar” o público interno, fomentar a criatividade e transformar esta cultura, mostrando que os funcionários crescem junto com a empresa, que este é um processo de melhorias contínuas para ambos os lados e que a tecnologia se faz essencial nele. É possível, inclusive, estimular a inovação em TI por meio de incentivos e prêmios a quem tiver ideias e comportamento proativo para a empresa, mostrando valorização a estas iniciativas e também ao capital humano.

 

Aplicação de metodologias ágeis

Para produzir inovação dentro das organizações é preciso primeiro ter tempo para se dedicar a isso. As atividades de rotina, apesar de importantes, impedem que os colaboradores pensem “fora da caixa”. Uma das formas adotadas por empresas para que seus funcionários tenham mais tempo para se dedicar a inovações é a adoção dos métodos ágeis que desburocratizam certas atividades e aumentam a produtividade dos colaboradores. Além de se conectar melhor com os profissionais jovens, que geralmente tem um perfil com maior orientação a quebra de paradigmas para produzir inovação, as metodologias ágeis permitem um maior foco nas “entregas” que podem ser desde produtos ou protótipos até testes controlados de modelos de negócio para verificação da sua viabilidade financeira e aplicabilidade prática.

 

Gestão à vista

Ter um suporte eficiente para a sua área de TI e infraestrutura, que lhe permita contar com plataformas capazes de dar ampla visibilidade do status de processos de negócios e da saúde da TI em tempo real de tudo o que acontece em sua companhia é outra dica de ouro. Um sistema assim permite que se “cruze” informações para análise e tomada de decisões de forma ágil, além de atender não só a gerentes de TI, mas também gestores de outros departamentos.

Os gestores, tendo acesso a todos estes dados, também podem incentivar suas próprias equipes a coletar e identificar demandas específicas de seus setores e, assim, contribuir para o fluxo de informações estratégicas dentro da empresa, servindo de base para a boa administração dos negócios e para a busca da inovação necessária.

Os serviços de apoio à gestão podem ser um “ponto de partida” capaz de mostrar onde há lentidão e falhas e apontar possíveis intervenções, fazendo com que o CIO tenha maior facilidade para identificar circunstâncias favoráveis à aplicação de TI e estimular sua equipe a pensar sobre esta tarefa, sobrando assim mais tempo para focar no seu negócio e em inovação tecnológica.

Aqui na OpServices estimulamos a visualização de dados relativos ao nosso core business, o gerenciamento de infraestrutura, através dos dashboards que entregam em tempo real a saúde da TI. Além de proporcionar a transparência entre todas as áreas, permite a colaboração entre os membros da equipe que, ao enxergar o problema, pode contribuir compartilhando conhecimentos até então dispersos.