Quatro dicas simples para desenvolver um software funcional e intuitivo

Por: opservices em 16.03.2015

Como desenvolver um software melhor para o usuário.

Atualmente, vivemos uma mudança radical de paradigmas quando o assunto é informática e a tecnologia. Quem viveu na época do DOS lembra muito bem que as pessoas praticamente lutavam contra as máquinas, precisando aprender diversos códigos para usar um computador. Hoje, além de ser funcional e apresentar soluções reais para os problemas das pessoas, todo produto tecnológico também precisa ser intuitivo, sendo facilmente manejado por qualquer um. O consumidor quer o controle sobre a máquina.

 

 
No entanto, apesar de parecer uma tarefa simples, nem sempre o projeto idealizado pelo desenvolvedor também é facilmente assimilado pelas outras pessoas. O problema se assemelha às dissimulações e ruídos na comunicação: muitas vezes entendemos exatamente a ideia que queremos transmitir, mas não conseguimos nos expressar para massificar o discurso, assim como um desenvolvedor pode achar o software claro, mas nem sempre o cliente acha o mesmo. Como resolver esses problemas e desenvolver um software funcional e intuitivo? É o que você vai descobrir nesse post que não se propõe a abordar questões complexas sobre desenvolvimento de softwares. A proposta deste artigo é focar nos aspectos conhecidos por todos mas que acabam não sendo aplicados da forma como deveria.

 

Validações: aumentando o nível de confiabilidade

As validações são muito úteis durante o desenvolvimento de qualquer software, pois evitam que dados inconsistentes ou incorretos sejam processados no banco de dados. Em outras palavras, a validação analisa os dados digitados pelo usuário e descartam, bloqueiam, ou requerem novas inserções de quaisquer informações que não são condizentes com os padrões estabelecidos. Desta forma, quanto mais validações o desenvolvedor fizer, maior a confiabilidade do software.

 

Testes: certificando a qualidade

Essa é provavelmente uma das mais importantes fases do desenvolvimento de um software. Além de a realização de testes ser fundamental para garantir que as validações e funcionalidades estejam funcionando, esse processo também é importante para verificar a experiência do usuário diante do produto. Para testar seus produtos, os empreendedores podem recorrer ao crowdtesting, aos testes automatizados ou, simplesmente, à contratação de analistas de testes.

 

Splash Screens: tornando a aprendizagem menos pesada

As Splash Screens são telas criadas que possuem o nome do software e uma barra de progresso, indicando o andamento da inicialização. Nesse momento, todas as instruções necessárias para a execução do programa são exibidas em segundo plano. As Splash Screens são usadas para evitar que as instruções de uso atrasem a inicialização e exibição do sistema para o usuário, diminuindo a carga de memória necessária para executar o processo. É uma forma de agilizar a abertura do programa e, ao mesmo tempo, educar o usuário.

 

Facilidade de uso: o segredo da massificação

Quanto mais poluído for o seu software, com muitas telas, informações, e botões, maior será a dificuldade para usá-lo. É fundamental ter em mente que a simplicidade e a objetividade devem ser o mantra durante o desenvolvimento do programa. Estruturar as janelas de forma que os campos fiquem em uma sequência objetiva, agrupados por categoria, por exemplo, já é um bom começo, embora a organização da ordem de tabulação dos campos para que a digitação seja mais rápida — através do TAB para avançar o curso, por exemplo — também seja fundamental. Lembre-se que o usuário busca agilidade e facilidade, tanto no uso da ferramenta, quanto no tempo de treinamento que terá que destinar para os seus funcionários aprenderem a usá-la.Currently, we live a radical change of paradigms when it comes to computers and technology. Who lived in the DOS era remembers very well that people practically fought against the machines, due to the need to learn several codes to use a computer. Today, besides being functional and presenting real solutions to people’s problems, every technological product also needs to be intuitive, easily handled by anyone. Consumers want control over the machine.

 

 
However, although it seems a simple task, the project conceived by the developer is not always easily assimilated by other people too. The problem resembles concealments and noise in communication: we often understand exactly the idea that we want to transmit, but we can’t express ourselves to compose the discourse, as well as a developer can find the software clear, but the client does not always feel the same way. How to solve these problems and develop a functional and intuitive software? That’s what you’ll discover in this post!

 

Validations: increasing the level of reliability

Validations are very useful during the development of any software, because they prevent inconsistent or incorrect data from being processed in the database. In other words, validation analyzes the data entered by the user and deletes, blocks, or requires new insertions of any information that is not consistent with the established standards. This way, the more validations the developer does, the greater the software reliability.

 

Testing: ensuring the quality

This is probably one of the most important phases of software development. Testing is essential not only to ensure that the validations and features are working, but also to check the user’s experience on the product. To test their products, entrepreneurs can use crowdtesting, automated tests, or they can simply hire test analysts.

 

Splash Screens: making learning less heavy

Splash Screens have the software name and a progress bar indicating the initialization progress. In this moment, all the instructions necessary for the program implementation are displayed on the background. Splash Screens are used to prevent the use instructions from delaying startup and display of the system to the user, which decreases the memory load required to execute the process. It is a way to speed up the program’s opening and, at the same time, educate the user.

 

Ease of use: the secret of dissemination

The more polluted your software is, with many screens, information, and buttons, the greater the difficulty to use it. It is crucial to keep in mind that simplicity and objectivity should be the mantra during program development. Structuring the windows so that the fields are in an objective sequence, grouped by category, for example, is a good start, but it is also essential to organize the fields’ tab order so that typing is faster — using TAB to move the cursor, for example. Remember that the entrepreneur seeks agility in both use of the tool, and training time to spend so employees learn to use it.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram

JUNTE-SE À NOSSA LISTA E RECEBA
OS NOSSOS CONTEÚDOS.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos