Design Patterns para solucionar problemas de programação

Aprender com os erros para não repeti-los no futuro é essencial para aprimorar nossos conhecimentos e habilidades, não é mesmo? Mas aprender com os equívocos de outros profissionais para evitar até mesmo cometê-los é ainda melhor para aqueles que querem aumentar a produtividade e evitar esforços desnecessários. É com esse espírito que você deve seguir em frente nesse post para conhecer os design patterns e saber o que eles podem fazer pela sua empresa! Quer entender melhor? Então continue acompanhando o nosso artigo!

 

Soluções aceitas

Os design patterns são as soluções utilizadas para solucionar problemas de programação frequentemente enfrentados por empresas desenvolvedoras na hora de produzir um software. Eles funcionam como um padrão que pode ser implementado em diferentes linguagens de programação, otimizando o trabalho e ajudando a entregar bons resultados com menores esforços. Esses padrões ajudam programadores a reutilizar soluções que já possuem resultados comprovados, além de facilitar a comunicação entre os profissionais envolvidos no projeto.

 

Tipos

Os design patterns podem ser estruturais (quando dizem respeito ao relacionamento e associações entre objetos), criacionais (relacionados à criação de objetos para cada situação) e comportamentais (com foco na comunicação e responsabilidades entre os objetos). Para escolher o design pattern ideal para um projeto ou funcionalidade, sua empresa pode seguir as seguintes abordagens:

 

1. Diagramas

O uso de linguagens de modelagem, como a UML (Linguagem de Modelagem Unificada), é uma boa forma de visualizar o desenho do projeto e compreender a interação entre seus elementos. Para isso, são utilizados diagramas padronizados que expõem tanto as questões técnicas quanto os aspectos de negócios, proporcionando uma visão mais abrangente do sistema. Com isso, os desenvolvedores podem identificar formas mais simples e eficazes de abordar as etapas de desenvolvimento, evitando erros e atropelamentos que possam ter grandes impactos nas fases posteriores do projeto.

 

2. Brainstorming

Diferentemente da modelagem, o brainstroming é um processo bem mais flexível e aberto. Nele, a empresa deve reunir sua equipe de desenvolvedores para discutir os possíveis patterns para cada funcionalidade do software.

Nesse caso, esses profissionais enriquecem a discussão técnica e de negócios com seus conhecimentos, habilidades e experiências anteriores, contribuindo para a identificação de design patterns mais adequados para cada caso.

 

3. Tentativa e erro

Outra forma de identificar design patterns que podem ajudar no desenvolvimento é através do método conhecido como tentativa e erro. Ao usar o método de Test-Driven Development (TDD), por exemplo, os programadores podem identificar design patterns a serem aplicados enquanto tentam adequar o código aos testes previamente desenvolvidos.

Não se esqueça de que os design patterns são mais facilmente encontrados quando sua empresa e equipe alcançam um nível elevado de abstração para identificar como as soluções adotadas em outros projetos podem ser integralmente ou parcialmente aproveitadas no desenvolvimento de um novo código.