Conceitos básicos sobre o Grafana

Por: Aldry Rocha em 27.02.2020
Conceitos básicos sobre Grafana

Atualmente, é imprescindível realizar a monitoração das informações relacionadas ao ambiente de TI, principalmente quando causam impacto no negócio da da empresa. Dessa forma, é possível otimizar recursos e, assim, economizar tempo e dinheiro da organização.

Portanto, realizar a monitoração e análise de dados é essencial para implementar melhorias na operação e, consequentemente, nos processos. Uma ferramenta para realizar tais análises em tempo real é o Grafana, uma poderosa plataforma de visualização de dados.

Há algum tempo, aqui no nosso blog, falamos como funciona o grafana. Já neste post vamos te mostrar conceitos básicos da ferramenta e seus principais recursos.

 

Conceito de Fonte de dados dentro do Grafana

A plataforma possui um suporte a vários tipos de back-ends de armazenamento para dados de séries temporais, função esta denominada Data Source. Cada fonte possui um editor de consultas personalizado para os recursos específicos que esta necessita.

A linguagem de consulta e seus recursos varia muito, mas mesmo assim o Grafana possibilita reunir várias fontes de dados num único painel, sendo cada um vinculado a uma fonte de dados específica.

Fonte de dados no Grafana

 

Organização

O grafana suporta uma grande variedade de modelos de implementação e organizações. Ele contém o uso de uma única instância para o fornecimento de serviços a várias organizações. Na maioria dos casos, o Grafana é implementado em uma única organização, sendo que cada empresa pode ter uma ou mais fonte de dados. Todos os painéis são de propriedade da organização em questão.

 

Utilizador

No Grafana, utilizador ou usuário é uma conta nomeada, que pode fazer parte de uma ou mais organizações e pode receber diferentes níveis de privilégios através de funções. A plataforma possui diversas maneiras de internas e externas de realizar autenticação para usuários, por meio do próprio banco de dados integrado, de um servidor SQL externo ou de um servidor LDAP externo.

 

Linha

É o divisor lógico de um painel, utilizado para agrupar painéis. Contém sempre 12 ‘unidades’ de largura. Estas unidades são escaladas de forma automática dependendo da resolução horizontal do seu navegador. Você pode controlar a largura dos painéis dentro de uma linha definindo sua própria largura. Aqui na OpServices, utilizamos uma abstração de unidade para que a aplicação pareça perfeita em todas as variações de tamanhos de tela.

É possível fazer uso da funcionalidade repetindo linhas para criar/remover de maneira dinâmica linhas inteiras (podendo estas serem preenchidas com painéis), tendo como base as variáveis de modelo selecionado. As linhas podem vir a ser recolhidas. Ao salvar um painel com linha recolhida, ele ficará nesse estado e não pré-carregará os gráficos até que a linha seja expandida.

 

Painel

Bloco básico de visualização no Grafana, cada painel oferece um editor de consultas (variando de acordo com a fonte de dados selecionada no painel), onde é permitido extrair a visualização exata para exibição no painel, por meio do editor de consultas. Ele possui uma grande variedade de opções de estilos e formatação exposto nos painéis.

Os painéis podem ser reorganizados e redimensionados conforme sua preferência. Atualmente possui cinco tipos: Graph, Singlestat, Dashlist, Table e Text. No tipo Graph é possível gerar gráficos de quantas métricas e séries forem necessários. O painel Singlestat exige a redução de uma única consulta em único número. Dashlist e Text são tipos especiais que não se conectam a nenhum tipo de fonte de dados.

Por meio do painel de repetição é possível criá-los ou removê-los dinamicamente com base nas variáveis de modelagem selecionada. Também é possível definir um intervalo de tempo para eles por meio do seletor de tempo.

É possível compartilhá los de várias maneiras, por meio de link para alguém que possua login no Grafana, há também um recurso instantâneo que codifica os dados atualmente visualizados em um documento JSON estático e interativo, mais prático que enviar uma captura de tela por e-mail!

 

Editor de consulta

O editor de consultas trás os recursos da sua fonte de dados e possibilita consultar as métricas contidas nele. Você pode construir uma ou mais consultas em seu banco de dados de séries temporais. Os painéis são atualizados em tempo real, isso permite que você explore seus dados de maneira instantânea.

Com o Grafana você pode referenciar consultas no editor de consultas pela linha onde estão. Ao adicionar uma segunda consulta ao gráfico, poderá fazer referência à primeira consulta simplesmente digitando #A, uma maneira fácil e conveniente de criar consultas compostas.

 

Dashboards

Os dashboards podem utilizar temas, isso os torna mais dinâmicos e interativos. É possível compartilhá-los de várias maneiras, como por exemplo através de um link para alguém que tenha login no seu Grafana. Eles podem ser marcados e através do seletor você tem acesso rápido e pesquisável a todos os painéis de uma organização específica. Por meio das anotações é possível exibir dados de eventos, isso ajuda a correlacionar dados de série temporal com outros eventos.

SQL server Dashboard Grafana

Tem interesse em saber mais sobre criação de Dashboards e painéis dentro do Grafana ou deseja implementa-los na sua empresa? Nosso time de especialistas está a disposição para apresentar nossas ferramentas para visualização de dados e criar um projeto de acordo com as necessidades da sua empresa.

Compartilhe:

Posts Relacionados

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA
NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos