Conheça um pouco mais sobre o Gartner

O mundo da TI respira inovação e está sempre de olho no futuro. Por isso, nesse ramo, o papel da pesquisa de mercado é tão fundamental. Para atender a essa demanda básica, o Gartner se coloca no mercado como uma grande aliada dos empreendedores da tecnologia da informação na hora de prever tendências, revelando grandes oportunidades de negócio.

 

O que é o Gartner

 
Neste post, vamos falar um pouco mais sobre essa empresa. Preparado? Então nos acompanhe!

 

Alguns números do Gartner

Criada no final da década de 1970, por Gideon Gartner, a empresa tem atuado no ramo das pesquisas, consultorias, eventos e prospecções acerca do mercado de TI.

A empresa mantém o foco na criação de conhecimento que facilite a tomada de decisão de seus 10 mil clientes — que se constituem de executivos individuais e empresas diversas em todo o mundo. O Gartner conta hoje com mais de 4.000 consultores em diversos países, e é sediada no estado do Kentucky, nos Estados Unidos.

 

O Relatório Cool Vendors

Trata-se de uma pesquisa que vem sendo conduzida pelo Gartner desde meados de 2013. O Cool Vendors elege as empresas que apresentam soluções inovadoras e fascinantes no mercado de TI.

As indicações são feitas pelos analistas do Gartner no mês de Janeiro. Para serem considerados legais (cool) os criadores (vendors) precisam atender aos seguintes critérios:

 
1. Inovador: Quando a tecnologia/produto indicado possibilita aos usuários criarem coisas antes impossíveis.

2. Impactante: Essa categoria diz respeito aos produtos que tiveram grande impacto comercial, trazendo lucros para seus criadores e não apenas benefícios tecnológicos para pesquisa e desenvolvimento.

3. Intrigante: Esse critério reúne as tecnologias que capturaram o interesse do Gartner no último ano.

 

O Quadrante Mágico

O Quadrante Mágico, criado pelo Gartner, é uma representação gráfica do mercado de TI que abarca determinado período. Segundo o critério em questão, as empresas são divididas — de acordo com a força de cada companhia em seu segmento na área tecnológica — nos quadrantes:

 
Líderes: São as empresas que ditam regras do seu segmento. Por terem a tecnologia mais avançada e melhor visão de mercado, essas empresas podem levar adiante seus projetos com maestria.

 
Desafiadores: Estão em segundo lugar em relação aos líderes de mercado. Essas empresas conquistaram uma boa parcela do seu mercado e têm boa capacidade de execução de grandes projetos.

 
Visionários: Trata-se das empresas que focam mais incisivamente em pesquisa e desenvolvimento. Essas empresas serão visionárias, mas não dispõem de grande poderio tecnológico.

 
Concorrentes de Nicho: São as empresas que atendem a uma demanda específica do mercado. Um exemplo seria uma empresa do ramo de informática, focada apenas em HD’s SSD. Por ser focada apenas nesse produto ou aspecto da tecnologia computacional, esse tipo de empresa diferencia-se de uma fabricante de microcomputadores notebooks e desktops (que são mais abrangentes).

 
Levando em conta esses quadrantes, uma empresa contratante, por exemplo, poderá ter uma boa base para decidir sobre fornecedores de soluções ideais para suas demandas gerais e específicas no que se refere à TI.

Segundo esses mesmos critérios criados pelo Gartner, CEOs e diretores da área de tecnologia podem tomar decisões sobre mudanças em sua gestão. Lembrando que todos esses parâmetros são baseados em pesquisas sérias e de muita credibilidade, realizadas pelo Gartner.

Se você gostou das informações sobre o Gartner e deseja ficar por dentro do nosso trabalho, e das tecnologias desenvolvidas por nós, curta nossa página no Facebook e não perca nossas atualizações!