O que é um downtime, quais são suas causas e como evitá-las?

Por: Equipe OpServices em 17.12.2018
O que é um downtime?

Você sabe o que é um downtime? Quando o sistema apresenta problemas como lentidão e paradas inesperadas, sua empresa pode ser severamente prejudicada. Isso porque os impactos negativos de uma parada não agendada podem gerar perda de produtividade e até de receita.

Neste artigo, você conhecerá as principais causas e impactos que um downtime provoca no ambiente de TI. Você descubrirá também algumas formas de evitar que esse transtorno ocorra, para que a sua empresa possa ficar muito mais segura. Vamos à leitura?

 

O que é um downtime?

Chamamos de downtime o tempo em que um sistema, processo ou atividade não está operacional — ou seja, quando determinado serviço entregue pela TI é temporariamente interrompido.

Essas interrupções podem ser planejadas (ocorrem durante uma atualização ou manutenção do equipamento) ou não planejadas. São justamente as paradas não planejadas que trazem grandes prejuízos e devem, a todo custo, ser evitadas.

 

Quais são as causas de um downtime?

Entre os principais fatores que causam as paralisações do sistema, podemos citar:

  • falta de redundância na infraestrutura: também conhecidos como SPOOFs (Single Point of Failures), são pontos únicos de falhas na infraestrutura. O interrompimento desses pontos ocasionam downtimes;
  • falta de monitoramento adequado: a análise da causa raiz é uma maneira de identificar os motivos que contribuíram para o surgimento de um problema. Seu monitoramento deve ser realizado frequentemente para prevenir falhas;
  • falta de planejamento das mudanças: qualquer mudança realizada na infraestrutura deve ser planejada, a fim de verificar os impactos que possam ser causados por ela. Mudanças não planejadas, geralmente, causam períodos de inatividade de sistemas.

 

Quais são os impactos provocados por um downtime?

As falhas operacionais de TI causam grandes prejuízos às empresas. O custo da inatividade de uma rede ocasiona perdas de faturamento em vendas, sobrecarga no setor de atendimento e reclamações de usuários. Outros impactos comumente observados são:

  • perda de produtividade da equipe;
  • perda de faturamento em vendas;
  • comprometimento da reputação da empresa;
  • sobrecarga no setor de atendimentos;
  • reclamações de usuários.

 

Como evitar um downtime?

Existem alguns cuidados que a empresa deve tomar a fim de evitar o surgimento de uma parada não planejada. Esse tipo de problema pode ser bastante amenizado com o adequado controle de infraestrutura e a utilização de um bom software para Gerenciamento de TI.

Outro fator fundamental é realizar manutenções preventivas dos equipamentos periodicamente. Quanto antes os defeitos forem descobertos, menor será o impacto causado. Além disso, é importante disponibilizar a todos os colaboradores uma documentação que contenha um manual de instruções e políticas de trabalho, a fim de reduzir a incidência de falhas humanas.

O custo para resolver os problemas causados pelo downtime é relativamente pequeno. É importante lembrar que o que está em jogo, nessa situação, não é apenas os gastos financeiros, mas — principalmente — a reputação da empresa.

Caso queira conhecer mais sobre a plataforma criada pela OpServices para monitorar ambientes de TI e gerenciar notificações sobre a disponibilidade dos elementos de TI, clique no banner abaixo:

 
Demonstração Online | OpMon

 
Agora que você já sabe o que é um downtime, quais são as suas causas e como evitá-lo, é hora de garantir que a sua empresa tome todas as devidas precauções. Afinal, uma infraestrutura bem monitorada e planejada tem menos chances de sofrer com interrupções indesejadas.

Gostou deste conteúdo e gostaria de receber as nossas matérias diretamente em seu e-mail? Então, assine a nossa newsletter!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram

JUNTE-SE À NOSSA LISTA E RECEBA
OS NOSSOS CONTEÚDOS.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos