Menu
Contato Comercial

Troubleshooting de Aplicações

Por: Pedro César Tebaldi Gomes em 23.11.2020

O monitoramento de aplicações pode ser uma tarefa desafiadora para as empresas. São muitos os fatores que podem influenciar um downtime ou quedas de performance em qualquer tipo de aplicação. Portanto, contar com estratégias para resolução de problemas de disponibilidade e funcionamento das aplicações facilita muito o trabalho de troubleshooting por parte dos profissionais da área de tecnologia.

No artigo de hoje, vamos te apresentar como criar estratégias para manter o bom funcionamento de qualquer aplicação ou sistema sustentado ou desenvolvido pela área de TI. Acompanhe!

 

Estratégias para Troubleshooting de aplicações

O troubleshooting consiste em ações que visam a descoberta, análise e diagnóstico de problemas, com o objetivo de reparar falhas em sistemas ou processos. É um termo muito difundido na área de tecnologia para reparo de falhas em sistemas ou na própria infraestrutura de uma organização.

Por meio de softwares de monitoração, ou instrumentação, é possível obter uma visão geral da qualidade do funcionamento de aplicações, sejam desktop, mobile ou cloud. Essa monitoração pode ser realizada de duas maneiras: sintética/proativa ou real.

A monitoração sintética/proativa pode ser feita via robôs, que simulam o comportamento do usuário executando seus passos. Já a monitoração real é realizada via logs de aplicação ou por softwares especializados em APM, que demandam a instrumentação das aplicações para que sejam gerados dados sobre performance.

Nos dois tipos, a monitoração é utilizada para gerar insights e disparar alarmes, caso ocorra algum problema de performance, disponibilidade ou violação de SLA.

Além disso, a monitoração completa de toda a infraestrutura que sustenta um aplicativo, por exemplo, permite gerar resposta rápida aos problemas. Isso é possível a partir da construção da relação de dependências de tudo que precisa funcionar, em termos de tecnologia, para a boa experiência do usuário final.

Desse modo, quando alguma falha é descoberta, é possível identificar nas relações de dependências, onde ele está exatamente. Com a correta configuração das dependências, você consegue entender melhor qual foi o problema, o que ele afeta e qual a melhor estratégia para resolvê-lo.

 
AllEx

Caso deseje automatizar a descoberta de problema e identificá-los de maneira mais rápida e proativa, não deixe de falar com nossos especialistas para conhecer nossas tecnologias de monitoramento em tempo real.

Compartilhe:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA
NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos