Como a área de TI pode ajudar sua empresa em tempos de crise?

Por: opservices em 02.09.2015

É possível reduzir custos investindo em tecnologia?

Após alguns anos de franca ascendência, quando a economia brasileira finalmente parecia ter encontrado o caminho para alcançar o crescimento, o quadro se reverteu de maneira brusca e surpreendente para a maioria das pessoas. A mudança negativa passou a exigir paciência, criatividade e sabedoria por parte de quem deseja enfrentar a crise e sair dela fortalecido. Muitas empresas não aproveitaram o crescimento econômico para investir em produtividade e agora tem o desafio de reduzir custos, tornando a sua empresa mais competitiva para não perder mercado.

 
Reduzir custos de TI

 
Diante do quadro de dificuldades, para muitos, pensar em investimentos em época como a que estamos vivendo pode não soar bem. Falar em investir em tecnologia da informação, então, pode parecer loucura, principalmente para os mais conservadores. Contudo, na contramão desse pensamento, muitas empresas têm percebido que é justamente na área de TI que estão as respostas para as dificuldades. Os executivos têm percebido que, com um bom planejamento, é possível definir diferenciais que não só poderão tornar a empresa resistente à tormenta como também poderão fazer com que ela chegue ao final da crise ainda mais forte e competitiva.

 
Afinal de contas com investimentos em tecnologia é possível evitar prejuízos com vendas não concretizadas por falhas em processos e sistemas. Se para algumas empresas já é difícil vender, imagine perder vendas que já estavam garantidas por problemas técnicos?

 
Quer saber como? Veja a seguir…

 

Primeiros passos

A inciativa de investimento em TI exige primeiro a atenção para as necessidades reais da empresa, ao mesmo tempo em que é preciso ter clareza sobre os processos existentes. No planejamento é preciso responder à tripla pergunta: o que pode ser eliminado, o que deve ser mantido, o que deve ser melhorado?

É possível que as respostas levem a concluir que, muitas vezes, é mais vantajoso investir em novos softwares, compatíveis com as tecnologias atuais, do que continuar gastando com a manutenção de sistemas antigos.

Com este conhecimento, é possível buscar no mercado um software que esteja sintonizado com as novas tecnologias e que seja capaz de suportar de maneira consistente os processos que o negócio implica, também pensando nos desafios que ele deverá enfrentar na atualidade e no futuro. Para tanto, é necessário sempre ter em mente que a ideia não é só suportar o momento de estresse financeiro mas, na medida que a realidade permite, também aproveitá-lo para melhorar o desempenho, recuperar eventuais perdas e até aumentar o volume de negócios.

 

Tecnologia do presente

Atualmente, há três palavras-chaves que devem ser valorizadas: integração, mobilidade e flexibilidade. Adequados a estes princípios, por exemplo, podemos encontrar os produtos que se transformaram em serviços, os dispositivos que se tornaram móveis e a computação nas nuvens, entre outras soluções que podem diminuir os custos da empresa, ao mesmo tempo em que otimizam os processos.

 

Serviços

Muito do que antes era vendido como produto agora pode ser adquirido como serviço. Essa possibilidade se desenvolve em três frentes: programas que são alugados, equipamentos que são alugados e plataformas inteiras que podem ser alugadas.

Com o software on demand (software por demanda, ou SaaS) a empresa pode contratar programas que ficam em um servidor remoto, o que permite que seja contratado somente o que de fato vai ser utilizado e sem a necessidade de gastos com licenças. O mesmo pode acontecer com toda a infraestrutura de informática, ou infrastructure as a service (infraestrutura como serviço, ou IaaS), que permite que um data center remoto seja alugado, dispensando a compra de equipamentos. Ainda, hoje é possível recorrer à platform as a service (plataforma como serviço, ou PaaS), que permite que toda a plataforma seja contratada.

Note que essa alternativa não é o caminho para todas as empresas. Cada cenário envolver questões diferentes a serem analisadas. Enquanto esse caminho pode significar redução de custos para algumas empresas, pode significar aumento para outras. Por isso, é preciso que os decisores conheçam muito bem o seu parque tecnológico.

 

Monitoramento de ambientes de TI e processos de negócios

Investimentos em recursos de TI são sempre honerosos e imobilizam capital. Pior de tudo se o investimento que a sua empresa fez não está sendo aproveitado na sua totalidade. Por exemplo: falhas em equipamentos que sustentam os principais sistemas da empresas podem gerar prejuízos financeiros muitas vezes incalculáveis, causa perdas com vendas não concretizadas e usuários/clientes insatisfeitos. O monitoramento em tempo real de todas as tecnologias é importante para que seus investimentos sejão aproveitados ao máximo, e caso algum incidente ocorra o erro seja detectado automaticamente e em tempo real. Essa é uma das proposições do OpMon, um software para monitoramento de infraestrutura de TI e Processos de Negócios.

 
Conclusão: a tecnologia não reduz custos, mas contribui para que a sua empresa deixe de perder dinheiro com alocamento de recursos mal utilizados ou vendas não concretizadas. Ou seja, no final do mês a economia é a mesma!

 

Tópicos relacionados:

OpServices e Qualitor criam oferta para redução de custos nas operações de TI
Aplicando redução de custos em TI sem perda competitividade

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram

JUNTE-SE À NOSSA LISTA E RECEBA
OS NOSSOS CONTEÚDOS.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos