Indicadores para decidir entre a virtualização ou não de servidores

A possibilidade de investir em servidores hospedados na nuvem e assim obter benefícios com relação à infraestrutura de TI tem levado muitas empresas a adotarem a virtualização de servidores sem avaliarem adequadamente as reais necessidades e os impactos causados por essa mudança.

Avaliar algumas variáveis pode levar a conclusões diferentes do que o mercado vem pregando, sendo assim, antes de adotar a virtualização dos seus servidores, fique atento a essas 6 variáveis:

 
cuidados com virtualização de servidores

 

01. Há necessidade real da virtualização dos servidores?

Empresas que possuem processos de negócios simples, que não exigem grandes quantidades de aplicações, dados e outros recursos, podem abrir mão da virtualização de servidores para garantir a operacionalização da empresa mesmo em momentos de queda de acesso à internet.

Em contrapartida, empresas de grande porte, que requerem uma infraestrutura de TI bem elaborada, já não possuem a mesma facilidade, devendo avaliar quais aplicações podem ser mantidas nos servidores virtuais e quais podem ficar hospedadas em servidores locais.

A questão custo deve sempre ser levada em consideração, pois empresas de pequeno e médio porte podem se beneficiar significativamente mais neste quesito em relação a grandes empresas que já possuem uma escala suficiente para ter redução de custos grande com uma infraestrutura própria.

 

02. Haverá realmente simplificação dos processos de negócio?

Outra questão a ser avaliada antes de optar pela virtualização de servidores é se haverá realmente uma simplificação de processos ou se você está apenas partindo para o que está na moda. O investimento envolvido é alto e deve ser justificado com a otimização de recursos físicos e de pessoal, além do tempo que a empresa leva para processar toda a informação.

 

03. O suporte aos servidores virtualizados será constante?

Servidores locais demandam uma equipe de TI local, preparada para qualquer eventualidade. Da mesma forma, os servidores virtuais também, portanto, se você tiver uma solução externa, necessitará de suporte qualificado em tempo integral. Se isso não for possível, sua empresa corre risco de ficar paralisada por longos períodos de tempo, portanto, verifique junto ao fornecedor como se dará o suporte em situações emergenciais.

 

04. A virtualização dos servidores é realmente segura?

Segundo dados da empresa Symantec, 40% dos CEO’s e 42% dos CFO’s não se sentem seguros em virtualizar as aplicações essenciais aos negócios por receio de que haja falta de segurança no armazenamento dos dados, afinal, é possível perder toda a informação da empresa em poucos segundos, caso haja uma falha grave.

Se a segurança for prioridade na virtualização dos servidores da sua empresa e a equipe de TI for proativa na busca por formas mais eficazes de manter os dados a salvo, a virtualização pode ser a melhor coisa que a sua empresa já fez. Em contrapartida, se ela não estiver preparada para esse nível de segurança, o melhor a fazer é esperar para elevar os níveis de confiabilidade para, então, investir na virtualização dos servidores.

 

05. Como o seu negócio será impactado pela virtualização dos servidores?

Para que a virtualização de servidores seja uma mudança positiva para a sua empresa, é preciso avaliar os impactos que ela causará na sua atividade. Redução de custos, produtividade, vantagem competitiva, melhoria de processos, maior agilidade no processamento de informações, tudo isso deve ser avaliado e pesado para ver se realmente vale a pena investir ou se é melhor manter os servidores locais e focar os investimentos em outros pontos de melhoria para a empresa.

A redução de custos é, sim, importante, contudo, não é o principal item que deve ser avaliado ao se adotar a virtualização de servidores. O que você deve avaliar é se os impactos gerados pela virtualização de servidores serão tão positivos a ponto de superarem os investimentos necessários para esta mudança.

 

06. Gerenciamento da virtualização

A governança de TI prevê boas práticas para a gestão de todos os ativos de TI, sendo eles locais ou virtuais. Independente da sua escolha é importante fazer um gerenciamento proativo de todos os seus servidores. Para isso é necessário a utilização de uma solução para monitorar essa infraestrutura. Com o OpMon, temos ajudado muitas empresas a gerenciar toda infraestrutura física ou virtual. Isto é extremamente importante para cobrar fornecedores e a preparar planos de contingência que contornem eventuais problemas sem que o core business da organização seja atingido por falhas na área de tecnologia.

Para saber mais sobre o assunto, leia nosso artigo sobre NOC, para entender como o gerenciamento de virtualização pode ser terceirizado.