Menu
Contato Comercial

    Desafios e oportunidades na área de TI em 2019

    Por: Pedro César Tebaldi Gomes em 01.01.2019
    Desafios e oportunidades na área de TI em 2019

    Apesar de 2018 ter sido o ano da estagnação econômica para o Brasil, atualmente o mundo vive intensa transformação tecnólogica. Isso vem mudando a forma como pensamos, agimos e produzimos tecnologia da informação.

    No contexto brasileiro, investimentos em tecnologia que estavam sendo postergados agora ganham prioridade na tentativa de ganhar mais eficiência e transformar isso em produtividade e maior competitividade no mercado.

    Com tudo isso, 2019 será um ano de grandes desafios e oportunidades para o setor de TI. Cada vez mais, a tranformação digital se faz presente (e necessária) para solucionar problemas e simplificar a vida do usuário.

    É nesse contexto que os gestores de TI terão papel fundamental na superação desses desafios e no aproveitamento das oportunidades que serão tendência no próximo ano. Por isso, elaboramos abaixo uma listagem do que podemos esperar no setor para 2019!

     

    Promovendo o engajamento e a interação espontânea

    Durante muito tempo, o setor de TI foi pioneiro em desenvolver soluções e trazer o digital para dentro das empresas. Por conta da crescente demanda por digitalização e o aumento da competividade do mercado, as empresas estão sendo fortemente desafiadas.

    Em 2019, a transformação digital começa a se tornar obrigação para qualquer organização de qualquer segmento que queira acompanhar a evolução do mercado e assegurar sua fatia.

    Agora, mais do que oferecer soluções em TI, é importante que se promova o engajamento e a interação espontânea, de forma a disseminar e fazer entender o conceito de transformação digital, mostrando que as organizações que acompanharem essa tendência conseguirão os melhores resultados.

     

    Investir na experiência do usuário

    Cada vez mais, a Tecnologia da Informação se transforma em uma ferramenta de auxílio nos processos internos de uma companhia, buscando facilitar a rotina das organizações. Por isso, as empresas do setor terão como desafio em 2019 mirar a experiência do usuário, buscando entender quais são suas necessidades, para atendê-las da melhor maneira possível.

    O setor de TI passa de ser somente um suporte, para efetivamente fazer parte das rotinas e processos, trazendo soluções inovadores e influenciando na tomada de decisões e na maneira como elas são desenvolvidas.

    Algumas ferramentas disponíveis no mercado que ajudam o processo de monitoramento da experiência do usuário. Muitas vezes os sistemas estão disponíveis, mas a aplicação está lenta para o usuário. Ferramentas que ajudam a monitorar a perceção fora do datacenter ajudam muito nisso.

     

    De olho no contexto fiscal

    Quando avaliamos o contexto fiscal, vários projetos estão em voga e dependerão do papel dos gestores de TI na priorização de quais deles serão desenvolvidos. É o caso, por exemplo, do Bloco K e do eSocial.

    No primeiro, o principal desafio será compreender o fluxo e atender as demandas de  atualizações que surgirem, buscando a otimização da extração dos dados de produção e controle de estoque. Já no segundo, o profissional de TI também terá papel fundamental para garantir que esse sistema que serve como escriutração digital gere os menores impactos nas variadas área da organização.

     

    Orçamento para o ano

    Dado o atual cenário econômico, a área de TI terá como um dos seus grandes desafios o planejamento do seu orçamento para este ano. Para 2019, a projeção no Brasil de crescimento investimentos ainda é pessimista, sendo necessário planejar reestruturações e reduções dos custos.

    Entretanto, no cenário de tecnologia isso é diferente. As empresas já enxergam a área de TI como um diferencial competitivo.

    O grande problema de muitas empresas é que os últimos anos tiveram impacto muito grande em seu crescimento, sendo necessário a busca por equilibrar a diferença entre os custos operacionais (OPEX) e o desenvolvimento de novas iniciativas (CAPEX), visando melhorar os gastos em TI.

    Deve-se equalizar tanto a estabilidade dos serviços básicos, levando à uma maior objetividade dos gastos com OPEX, quanto a maturidade para gestão e entrega dos projetos, otimizando os gastos com CAPEX.

     

    Buscando mais segurança

    Em 2019, as ameças deixarão de existir da maneira como eram anteriormente, sendo substituídas por ataques mais profundos, personalizados e automatizados. Sua detecção e identificação dos autores será cada vez mais complexa.

    As “Ameças Pesistentes Avançadas” deixarão de existir como são conhecidas, perdendo o conceito de “Avançadas” e “Persistentes”, diminuido o rastro deixado nos sistemas infectados. Com isso, espera-se que, em 2019, haja um aumento da reutilização do malware pré-fabricado, ou off-the-shelf, mudando a forma como funcionam as APAs.

    Também, sistemas de pagamento online se tornarão, cada vez mais, alvo de ataque dos hackers financeiros, com a expansão do alcance do ransomware ao Trojans bancários.

    Em 2018, foi registrado um aumento de ataques e extorsões públicas afetando desde empresas até Estados (países), ameçando a revelação de imagens privadas, informação e listas de clientes. Neste ano, espera-se que essa prática persista, oferecendo ainda mais riscos.

     

    Aumentando o desempenho dos processos do negócio

    Durante este ano, a TI será uma ferramenta fundamental no apoio às tomadas de decisão e na obtenção dos melhores resultados do negócio. Um dos motivos dessa mudança, é o aumento na agilidade de acesso às informações organizadas por parte dos gestores, que poderão analisar e estruturas suas decisões com um embasamento mais preciso e confiável.

    Por exemplo, para empresas no mercado varejista, o aumento na aplicação de tecnologias analíticas e de Big Data afetará diretamente o desempenho do processo, pois estes são grande parte do suporte da cadeia do negócio, fornecendo informações críticas para decisões estratégicas.

    Na visão geral dos CEOs da área, o futuro da TI é promissor, apesar do cenário econômico instável atualmente no país. Para eles, o maior desafio será passar por esse período de turbulência, ajudando na evolução das organizações que quiserem buscar esse caminho.

    A ideia é colaborar para que a transformação digital ocorra o quanto antes, pois um mundo conectado abre diversas possibilidades de explorar o conceito da melhor maneira. Isso significa atuar desde na criação da solução até no seu desenvolvimento, trazendo novas oportunidades para todos.

    Uma das grandes oportunidades para o próximo ano será a mobilidade que, no Brasil especialmente, ainda não foi tão abordada e oferece muitas possibilidades de investimento, principalmente quando pensamos na parte de suporte à operação.

    A mobilidade digital, essencialmente ligada ao conceito da web 2.0, permitirá cada vez mais a troca de informações, imagens, áudios e vídeos de qualquer lugar, a qualquer momento. Por isso, para muitos o futuro está naos dispositivos móveis e na personalização desses serviços.

    Aliado a isso, a estratégia das “nuvens” continurá ganhando espaço neste ano, trazendo os serviços como cloud computing que tornarão os computadores como conhecemos hoje obsoletos.

    E você, quais oportunidades na área de TI enxerga para 2019 e para 2020? Comente no nosso post e nos conte um pouco da sua perspectiva!

    Compartilhe:

    Posts Relacionados

    ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA
    NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

    ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos