Menu
Contato Comercial
Por: Pedro César Tebaldi em 27.01.2023

3 Pilares da Observabilidade

Pilares da Observabilidade

A observabilidade é uma prática que ajuda a minimizar os desafios trazidos por ambientes de TI cada vez mais complexos e descentralizados, trazendo uma visão holística de tudo que envolve as aplicações e sistemas, auxiliando os profissionais a identificar problemas, suas causas raízes e pontos de melhoria.

Para que isso ocorra existem 3 pilares da observabilidade que são a base para o entendimento dos estados das aplicações, são eles: logs de eventos, métricas e traces (rastreamento de dados).

Mas antes de falarmos sobre os pilares, vale relembrar que anteriormente aqui em nosso blog, já conversamos sobre o que é observabilidade e diferenças entre monitoramento e observabilidade, e como implementar uma boa estratégia caso você queira saber mais sobre esse assunto. Sem mais delongas, vamos ao assunto de hoje: os 3 Pilares da Observabilidade!

 

Pilares da Observabilidade

Os 3 itens elencados não fazem por si só um sistema “observável”, mas ao se correlacionarem se tornam um ponto-chave na hora de entender como anda o desempenho de um sistema, ajudando a gerar boas experiências aos usuários finais. Confira os pilares:

 

1 – Logs

Os logs são registros imutáveis que possuem data/hora de eventos que ocorrem em um sistema, incluindo erros, alertas e informações de depuração. Possui 3 diferentes formas, podendo ser em formato texto, estruturado ou binário.

Eles fornecem contexto sobre o que está acontecendo no sistema e podem ser utilizados para identificar problemas e rastrear sua origem. Também auxiliam na descoberta de comportamentos emergentes e inesperados que são apresentados por componentes de um sistema distribuído.

 

2 – Métricas

As métricas são medidas quantitativas do desempenho de um sistema, como a taxa de solicitações por segundo, a utilização de CPU e a latência de rede. Elas permitem acompanhar o desempenho de um sistema ao longo do tempo e identificar tendências e problemas.

Ao unir a matemática e a análise preditiva, as métricas podem formar o devido conhecimento para entender o comportamento de um sistema dentre intervalos de tempo, tanto no presente quanto no futuro.

 

3 – Traces

Os traces (tracing ou rastreamento) são registros detalhados das chamadas entre diferentes componentes de um sistema, incluindo informações como o tempo gasto em cada chamada, entradas e saídas. Eles permitem rastrear e entender a cadeia de eventos que levam a um problema ou lentidão no sistema, identificando a quantidade de trabalho que foi realizada em cada camada do caminho seguido por uma requisição.

 

Exemplo prático de Observabilidade

Um exemplo de observabilidade é o uso de ferramentas de monitoramento de desempenho em um sistema de nuvem. Ao se ter hospedado em nuvem aplicativos críticos para o funcionamento do negócio, uma das principais preocupações é garantir que a plataforma esteja sempre disponível e performando de forma adequada. Para isso, é importante contar com uma boa ferramenta de monitoramento que coleta dados como logs, métricas e traces em tempo real sobre o uso de recursos, como CPU, memória, armazenamento, rede e etc.

Com essas informações, você pode monitorar o desempenho da plataforma e identificar problemas rapidamente. Por exemplo, se você perceber que a utilização da CPU está em níveis elevados em um determinado momento, pode investigar o que está causando esse aumento e tomar medidas para corrigir o problema antes que ele afete a disponibilidade do sistema. Além disso, as informações coletadas também podem ser usadas para otimizar o uso de recursos e reduzir custos.

 

Conclusão

Os logs, métricas e traces tem seus propósitos individuais, mas são complementares na hora de trazer a máxima visibilidade completa sobre o comportamento de sistemas distribuídos.

Com esses 3 pilares, você torna a observabilidade uma técnica valiosa para garantir a disponibilidade e desempenho dos sistemas de TI, além de ajudar a identificar problemas rapidamente e tomar decisões informadas.

Se você tem interesse em colocar em prática a observabilidade nos seus sistemas, saiba que somos uma empresa especialista em coleta de dados e métricas de sistemas e entregamos monitoramento avançado e personalizado para nossos clientes. Vamos conversar? Entre em contato com nossos especialistas.

Compartilhe:

ESCRITO POR

Pedro César Tebaldi

Atua há 10 anos no mercado B2B de tecnologia da informação como gerente de marketing, tendo escrito mais de 500 artigos sobre tecnologia durante esse período. Também é responsável pela área de Business Intelligence da OpServices, que presta consultoria para médias e grandes empresas em todo o Brasil.

Posts Relacionados

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA
NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos