Virtualização de servidores: como melhorar o gerenciamento?

Por: opservices em 20.07.2016

Uma das melhores atitudes que podem ser tomadas por empresários atentos aos processos de desenvolvimento tecnológico, que otimizam os processos da empresa e oferecem maiores chances de lucro é a virtualização de servidores.

Essa atitude consiste na transformação de um servidor físico, um hardware comum, em um servidor virtual com a capacidade de possuir vários sistemas operacionais sendo executados com o mesmo, com suas características específicas, isoladamente e sem interação entre si. Esses servidores virtuais também são chamados de máquinas virtuais, e são desenvolvidos e acessados por meio de um software chamado hypervisors.

 

Virtualização de Servidores

 
Entretanto, o grande problema em todo esse processo é como fazer o gerenciamento eficaz dos servidores virtuais, atitude indispensável para que essa estratégia de armazenamento de dados seja realmente benéfica para a empresa. Afinal, geralmente, quanto maior a empresa, maiores serão os seus dados e o número de máquinas virtuais, o que pode apresentar alguns problemas quanto ao gerenciamento.

Para ajudar você, profissional da tecnologia de informação, trouxemos algumas dicas que com certeza vão facilitar a sua tarefa nesse processo de virtualização de servidores. Continue a leitura!

 

Utilize apenas um tipo de Hypervisors para a Virtualização de Servidores

Ao utilizar diferentes modelos de hypervisors para gerar suas máquinas virtuais, muitos recursos entre os servidores podem não trabalhar em sinergia, o que causa uma diferença no rendimento e problemas na capacidade de interação entre as máquinas.

Escolher um modelo de ferramenta padrão de hypervisors é uma atitude inteligente para facilitar o gerenciamento e aumentar a otimização de desempenho.

 

Utilize um Gerenciador de Máquinas Virtuais

Possuir um gerenciador é uma das atitudes primordiais para uma boa gestão. Afinal, com uma visão geral de todo o cenário de hypervisors e máquinas virtuais específicas, é muito mais fácil encontrar falhas e monitorar os processos.

 

Crie Relatórios Eficazes

Ao possuir todos os detalhes e informações de cada um dos servidores virtuais, a gestão fica muito mais otimizada, uma vez que o profissional conhece a capacidade de cada uma das máquinas e o quanto elas requerem para funcionar corretamente. Ter anotado qual é o sistema, espaço livre em disco, consumo de CPU, memória, entre outros, é indispensável para realizar bem o gerenciamento de capacidade das suas máquinas.

 

Identifique Máquinas Virtuais Inativas

Muitas máquinas virtuais deixam de ser utilizadas por se tornarem obsoletas pelos mais diversos motivos. No entanto, além de utilizarem memória e outros aspectos de armazenamento e consumo, elas podem ser a entrada para programas mal-intencionados, ou seja, afetam a segurança.

Para identificar esses servidores virtuais abandonados, monitore as máquinas virtuais mais utilizadas e trace uma linha de tendência de comportamento e ação. Os servidores que não se encaixarem devem ser analisados para decidir se há chance de otimização ou se a exclusão é a melhor saída.

 

Crie uma Rotina de Gerenciamento

Por último, mas não menos importante quando falamos de virtualização de servidores, é a criação de uma rotina de gerenciamento. Afinal, apenas com horários específicos e um gerenciamento cuidadoso é possível otimizar os processos, identificar falhas e melhorar o andamento da empresa por meio de servidores virtuais. Para isso, é necessário total comprometimento da equipe de TI e o cuidado em cumprir com os horários estabelecidos.

 
Confira outros posts sobre a Virtualização de Servidores:
Virtualização de Servidores: 4 Crenças Equivocadas
Qual solução adotar para a minha empresa, a virtualização ou computação na nuvem?

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram

JUNTE-SE À NOSSA LISTA E RECEBA
OS NOSSOS CONTEÚDOS.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos