Menu
Contato Comercial

Entenda o funcionamento da Monitoração Distribuída

Por: Pedro César Tebaldi Gomes em 18.01.2021
Monitoração Distribuída

Sistemas distribuídos são agrupamentos de computadores ou servidores que funcionam em conjunto, afim de se tornar um sistema único. É composto por um middleware que trabalha na comunicação entre os equipamentos que compõem esse sistema distribuído.

Esses equipamentos geralmente estão geograficamente separados e sua comunicação funciona por meio de sockets ou interfaces de comunicação (APIs). Por exemplo, uma empresa multinacional que possui diversos servidores, separados geograficamente em países ou até continentes diferentes, pode utilizar uma arquitetura de sistemas distribuídos para que ocorra a comunicação entre estes Nodes.

A própria internet é um grande sistema distribuído. Além dela, outros exemplos são o Netflix e o Facebook, que precisam distribuir seus conteúdos ao redor do mundo para otimizar a entrega de dados para os usuários.

 

Monitoração distribuída

A monitoração tradicional funciona a partir de uma plataforma de software que coleta dados de toda a infraestrutura e dos sistemas conectados à rede corporativa, geralmente a partir de um protocolo de comunicação padrão, como o SNMP. Entretanto, este modelo não atende a arquiteturas de infraestruturas mais complexas, que fazem uso de sistemas distribuídos como parte de sua tecnologia.

O monitoramento distribuído permite coletar dados de infraestruturas separadas geograficamente e que operam em redes diferentes, mantendo a centralização das informações e garantindo que caso a comunicação dos “Nós” se perca, ela se restabelece e envia os dados faltantes assim que a comunicação seja recuperada.

Entre os casos de uso podemos citar empresas que utilizam mais de um datacenter, empresas com filiais externas, uso de infraestruturas em cloud, multicloud e empresas MSP que prestam serviços de NOC para múltiplos clientes, por exemplo.

Uma das vantagens deste modelo é que ele desacopla a sobrecarga de checagens em um nó master. Sendo assim, as verificações serão distribuídas em servidores subjacentes na infraestrura. Esta arquitetura de monitoração não é oferecida por padrão pelas soluções de monitoramento, mas já está disponível em soluções mais avançadas, como o OpMon.

Recentemente, realizamos um evento online para explicar como funciona a monitoração distribuída. A gravação já está disponível no nosso canal do youtube a partir do link abaixo:

 

 
Quer imeplementar a monitoração distribuída na sua empresa? Não deixe de entrar em contato conosco! Conheça também a nossa documentação técnica sobre instalação e configuração do OpMon Master + Probes.

Compartilhe:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA
NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos