Monitoramento de rede: como fazer?

Por: opservices em 07.08.2014
Monitoramento da rede corporativa

Os profissionais de TI sabem que até mesmo os equipamentos de última geração e os softwares mais atualizados não garantem sistemas imunes a erros. Por isso, qualquer sistema crítico para um negócio deve ser monitorado constantemente para evitar interrupções que prejudiquem sua utilização pelos usuários.

Baseado nisso, podemos concluir que o departamento de tecnologia da informação de uma empresa é um dos setores mais críticos para o bom funcionamento do negócio. É através da TI que se controla todos os dados e todas as operações que darão sustentação aos seus sistemas.

Atualmente há uma grande preocupação com a segurança desses dados. Com quase todas as aplicações sendo desenvolvidas na nuvem, o risco de ataques e roubo de informações é real.

Assim, cada dia mais as empresas têm buscado criar estruturas de TI capazes de manter tudo organizado e seguro. Neste contexto, o monitoramento de redes aparece como fator substancial para o sucesso do seu departamento de TI. A seguir, explicaremos tudo sobre o gerenciamento de redes. Confira!

 

O que é monitoramento de redes

O monitoramento de redes é o controle de qualquer objeto passível de ser monitorado numa estrutura de recursos físicos e lógicos de uma rede e que podem ser distribuídos em diversos ambientes próximos ou não.

Em sua essência, o monitoramento de rede implica uma abordagem metódica para identificar ocorrências que afetam seus componentes, tais como interrupções de conexão com o provedor de internet, falhas de roteador/switch ou outros problemas de hardware. Além disso, outros problemas derivados de mal uso da rede corporativa por parte dos colaboradores também são críticos.

Entre esse mal uso podemos citar o download de arquivos pesados como filmes, games e músicas via torrent, acessos a sites pesados de streaming, como Netflix ou Youtube e até a sites maliciosos que podem comprometer a segurança da informação. Isso significa que o monitoramento deve ir além da mera busca por falhas, incluindo, também, o seu desempenho. Tal nível de análise é necessário para manter a rede online, disponível e bem protegida.

Na prática, a monitoração de redes significa a gestão e o emprego de sistemas e metodologias que permitam que suas redes entreguem uma boa qualidade de serviço, garantindo boa performance para o uso de toda a empresa.

A gestão das redes pode ser do tipo centralizada, utilizando um NOC, por exemplo, quando um centro de gerência controla toda a sua administração e monitoração. Também pode ser descentralizada, quando o trabalho é dividido entre os responsáveis em cada setor.

Um bom gerenciamento de redes costuma envolver um computador conectado à rede (gerente) que executa a gestão através de um software (chamado de agente) e protocolos de gestão, que servem para entregar mecanismos de comunicação entre o gerente e o agente. Como resultado, teremos uma base de dados de gerenciamento.

 
Banner - Gerenciamento de TI e Infraestrutura

 

Por que o monitoramento da rede deve ser prioridade da TI?

As redes corporativas garantem toda troca de informações entre os computadores da sua empresa. Nos tópicos a seguir listamos vantagens percebidas ao realizar um gerenciamento eficiente.

 

Para identificar falhas rapidamente

Quando uma empresa monitora sua rede, os funcionários responsáveis pelos processos de TI serão informados sobre possíveis falhas por meio de alertas de e-mail pré-programados, notificações visuais ou dashboards sobre a saúde da rede. Isso faz com que a equipe fique sempre por dentro do desempenho a partir de qualquer lugar, podendo atuar de forma mais ágil, caso algum problema ocorra.

Imagine que a rede da empresa apresenta alguma falha no fim da noite. Caso a infraestrutura seja monitorada, um profissional poderá solucionar o problema imediatamente, de forma remota, antes mesmo que os funcionários comecem a trabalhar no dia seguinte. Esse monitoramento remoto da rede também pode ser realizado por uma equipe terceirizada, por meio de NOCs (Network Operations Centers).

 

Para agilizar correções

O monitoramento da rede também torna a correção dos problemas mais rápida. Isso acontece porque as soluções para esse fim já mostram qual dispositivo pode estar causando a falha (um roteador, por exemplo), reduzindo o tempo necessário para identificá-los e solucioná-los.

 

Para identificar tendências

Ao implementar esse acompanhamento regular, fica muito mais fácil identificar tráfegos duvidosos ou atividades questionáveis quanto a segurança da informação. Em certas ocasiões, uma avaliação crítica do monitoramento aliada a uma análise forense da rede pode ajudar a reconhecer ameaças que, de outra forma, poderiam passar despercebidas.

Quando os problemas ocorrem de forma intermitente, ou apenas em horários de pico, eles podem ser difíceis de identificar no momento. Entretanto, quando o monitoramento de rede é praticado corretamente, você pode acompanhar os registros e usá-los como um roteiro para descobrir as principais tendências de desempenho e integridade da rede.

 

Para planejar manutenções e reparos

Se algum equipamento começa a apresentar problemas constantes, prejudicando as tarefas, isso significa que sua empresa já perdeu o momento adequado para substituí-lo. Quando a equipe de TI monitora a rede, no entanto, será possível programar manutenções periódicas ou investimentos em novos equipamentos para prevenir problemas em hubs, roteadores, modens ou outros pontos da infraestrutura.

Isso evita que a rede opere no limite de sua capacidade por muito tempo, permitindo que a empresa planeje os investimentos com mais tranquilidade e sem grandes impactos no orçamento.

 

Para facilitar a compreensão da informação

Quando a equipe de TI precisa explicar alguma questão técnica à alta gestão da empresa, são grandes as chances que ocorram ruídos na comunicação. Por isso, monitorar a rede com ferramentas voltadas para esse fim pode facilitar a visualização do desempenho do sistema e seus pontos críticos, o que favorece a tomada de decisão não somente da equipe de TI como também dos proprietários do negócio.

 

Configuração de rede e planejamento futuro

A maioria dos problemas de rede origina-se em erros de configuração. O que pode parecer um pequeno problema técnico pode se traduzir em um indesejável tempo de inatividade.
Caso, por exemplo, um dispositivo assumir o IP de um gateway padrão ou aparelho de roteamento devido a um erro, o tráfego da camada 2 fluirá conforme o esperado, mas os dados poderão ser mal direcionados.

Nesse sentido, o monitoramento pode auxiliar a reconhecer problemas, como IPs duplicados, e comparar o endereço MAC com o IP no roteamento de dispositivos. Uma vez que o IP duplicado tenha sido corretamente identificado, o problema será corrigido, com a resolução sendo completamente rastreada dentro do sistema.

O monitoramento da rede corporativa pode contribuir, além disso, com planejamentos a longo prazo. Afinal, à medida que a empresa cresce e se adapta ao mercado, a infraestrutura de TI também deve se adaptar.

Outro problema comum que é resolvido com o monitoramento é o crescimento significativo nas operações ou uma rápida adição de funcionários. Esses dois fatores acabam sobrecarregando a rede, pois um maior número de dispositivos requer maior largura de banda, além de outros recursos.

Logo, o monitoramento contínuo permite que os gerentes de TI se mantenham atualizados sobre os recursos em uso e identifiquem facilmente onde o crescimento é necessário.

 
Dashboards para Gestão à Vista

 

Disaster Recovery

Hoje em dia, todo departamento de TI necessita de um plano de recuperação de desastres (Disaster Recovery) que inclua uma análise de impacto, estratégias para voltar a ficar online, bem como a realização de testes e treinamentos.

O monitoramento pode ser um grande aliado no desenvolvimento de um plano eficaz para recuperação de desastres, identificando as lacunas existentes entre a configuração atual e a que é necessária. Softwares de monitoramento da infraestrutura podem ficar constantemente monitorando a existência de sistemas de backup atualizados. Isso garante que a redundância de dados esteja disponível quando necessário.

É altamente recomendável que o plano inclua backups agendados regularmente de dispositivos wireless, laptops e computadores. As informações podem ser armazenadas na nuvem ou em um local externo com base no plano final aprovado, que, por sua vez, também será parte integrante da estrutura de segurança e uma maneira eficaz de confirmar que todos os sistemas estão funcionando como esperado.

Um dos pontos-chave é lembrar que quase tudo pode ser incluído em seu plano de recuperação de desastres: de uma falha do sistema a um desastre natural. Ademais, medidas pertinentes devem ser compreendidas por todos os colaboradores envolvidos.

 

Softwares para monitoramento de rede

O gerenciamento de redes não significa um alto custo para a sua empresa. Ao contrário, é um elemento chave para evitar perdas financeiras e de imagem com os seus serviços e processos indisponíveis.

Uma dica na hora de se fazer investimentos em equipe e software é estimar os custos com perdas financeiras por mal funcionamento da rede. Na maioria das vezes os investimentos para reduzir sistematicamente os gargalos na rede compensam.

Para gerenciar e analisar todos os dados trafegados na rede as organizações precisam se valer de soluções que apoiem a gestão de TI, fornecendo formas de visualização destes dados. Existem diversas ferramentas para monitoramento qualitativo da rede, sendo uma delas o OpMon Traffic Analyzer.

Entre as principais funcionalidades da soluções estão: TOP traffic utilization dashboard, dashboards com detalhamento de tráfego da rede, sondas/Probes ilimitadas, armazenamento de até 31 dias de dados de tráfego, suporte a tecnologia de NetFlow 5 e sFlow, drill down de diferentes combinações dos campos de NetFlow, sFlow e Probes, API para relatórios customizados e alarmes, alertas e relatórios em tempo real, integração completa com o OpMon para alarmes e capacity planning e agentes de monitoramento para análise de tráfego.

 

 

Com tudo isso, é possível perceber que o monitoramento de redes ajuda a tornar o trabalho da equipe de TI mais estratégico, criando soluções para os desafios tecnológicos antes mesmo que eles se apresentem.

Gostou do nosso artigo? Então, entre em contato conosco e conheça soluções personalizadas para monitorar infraestrutura de TI, incluindo a rede da sua empresa!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

JUNTE-SE À NOSSA LISTA E RECEBA
OS NOSSOS CONTEÚDOS.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos