Indicadores de Performance

 

Você sabe o que são métricas e indicadores? Quais as suas principais diferenças?

Métricas e indicadores são dois termos muitos comuns quando falamos de planejamento e gestão de TI. Ambos ajudam a medir e quantificar os resultados da operação e oferecem o embasamento necessário para avaliarmos e revisarmos o trabalho em andamento.

Mas também têm formações e usos distintos que, muitas vezes, são confundidos até entre os gestores de TI mais experientes. Não cometa esse erro! Aprenda agora mesmo a diferença entre métricas e indicadores!

 

O que são métricas?

As métricas são as medidas brutas, atômicas e de composição simples, como formatos de valores e quantidades. São a base de qualquer follow-up operacional. Não são indicadas para serem usadas como base em tomadas de decisões estratégicas, já que mais fazem a medição do que de fato apontam algum resultado concreto. Contudo, seu cruzamento com outras informações pode revelar dados mais substanciais. Não confunda com as fomosas “métricas de sucessos”, conhecidas popularmente como KGIs (Key Goal Indicators).

 

O que são indicadores?

Indicadores são medidas calculadas de desempenho compostos pelo conjunto de diferentes métricas. Também são chamadas pelo termo em inglês: Key Performance Indicator ou, simplesmente, KPI.

Por se tratarem de dados um pouco mais complexos (podendo conter mais de uma variável), os indicadores de desempenho conseguem oferecer uma visão mais exata para avaliarmos uma situação e sua evolução histórica. Funcionam como indícios para sabermos se tudo está correndo bem e se os objetivos almejados foram alcançados.

KPIs avaliam a performance organizacional, ajudam na análise de tendência, promovem a melhoria contínua e atuação proativa, além de uma gestão transparente de processos e da equipe. Normalmente são expressados em formatos de taxas de percentagem ou frequência.

 

Qual a melhor forma de usar métricas e indicadores?

Saber quais são as métricas e indicadores relevantes para o setor de TI é apenas parte do trabalho, que de nada adiantará se esses números não forem acompanhados de perto. Muitos problemas deixam de ser previstos apenas porque os responsáveis não estão olhando para as métricas e indicadores tanto quanto deveriam. Facilitar o acesso a essas informações é fundamental. A melhor forma de garantir o acompanhamento é por meio da construção de Dashboards.

Dashboards são painéis visuais que centralizam informações com base nas métricas e indicadores de desempenho que foram definidos como relevantes para o setor de TI. Permitem criar uma infinidade de possibilidades de visualizações amplas e de fácil interpretação dos dados. Veja um exemplo abaixo:

 
Dashboard Service Desk - métricas e indicadores

 
Os resultados alcançados e o que precisa ser melhorado ficará sempre acessível para toda a equipe, que poderá acompanhar de perto a evolução do trabalho desenvolvido e perceber em quais pontos precisa melhorar para alcançar a meta estabelecida.
 

Como utilizar as métricas e indicadores para melhorar a gestão do seu negócio?

Com a utilização de conjuntos de métricas (indicadores) que fazem sentido para a tomada decisões é possível ter um controle efetivo sobre os resultados da sua área ou do seu negócio. Se forem construídos para gerar gráficos de forma automática, assim com alarmes, tudo isso atualizado minuto-a-minuto, melhor ainda!

Essa visão de indicadores em tempo real, e que antecipa os problemas, chamamos de gestão à vista. Isso porque os gestores compartilham as métricas e indicadores com todos os colaboradores e, desta forma, é possível ter uma equipe mais comprometida com o resultado.

Neste outro exemplo abaixo, um dashboards construído a partir da plataforma OpMon é possível compreender informações relevantes para tomar decisões em cima de indicadores da área de vendas:

 
Dashboard de Vendas

 
Agora que você já sabe quais são as diferenças entre métricas e indicadores nunca mais confundirá os dois termos. Não compreender corretamente ambos os conceitos pode levar a um dos maiores perigos existentes quando falamos de monitoramento e mensuração dos resultados: a má interpretação dos dados. É importante diferenciar métricas e indicadores para saber exatamente quando e como usar cada um deles a favor dos negócios.