Os 8 erros que podem comprometer a segurança de dados empresariais

Por: Equipe OpServices em 28.11.2018
Os 8 erros que podem comprometer a segurança de dados empresariais

Garantir a segurança de dados empresariais envolve tarefas cruciais para qualquer organização que deseje realizar suas atividades em conformidade com as leis, as regras e as diretrizes vigentes. Tudo isso para assegurar condições de crescimento futuro sem maiores riscos.

Pensando nisso, vamos apresentar, ao longo deste artigo, os principais erros que podem comprometer esse objetivo e que não devem ser negligenciados de modo algum, sob pena de inviabilizar o sucesso dos seus negócios. Boa leitura!

 

1. Ter uma política de controle fraca

A ausência de uma política consistente de controle de modificação e acesso a arquivos impede que a empresa identifique comportamentos suspeitos, abrindo portas para que qualquer um tenha acesso aos sistemas indispensáveis para a realização de seus processos e, assim, lance um ataque.

Para solucionar isso, a empresa pode adotar um sistema de monitoração de rede para monitorar comportamentos dos usuários. Desta forma, o administrador de redes poderá tomar providência para controlar acessos a sites considerados suspeitos. Além do monitoramento da rede, é possível bloquear conteúdos com softwares específicos, como o Internet Secure Suite, da HSC Brasil.

 

2. Manter softwares desatualizados

A constante atualização de softwares, além de proporcionar maior proteção e gerar melhorias de segurança, promove benefícios como o acesso às versões mais recentes, às ferramentas adequadas e à funcionalidade dos aplicativos, como correção de bugs e de vulnerabilidades de segurança.

As soluções tecnológicas evoluem em uma base diária, manter os softwares desatualizados não apenas compromete a segurança de dados empresariais, mas também pode contribuir para que a empresa fique fora do mercado.

 

3. Não investir em auditoria da TI

A auditoria em TI, busca otimizar os recursos com o auxilio de uma companhia externa. Nesse contexto, profissionais avaliam as políticas de segurança de dados do negócio, buscando por problemas e algum outro aspecto que possa ser melhorado.

Entre as diferentes funções de uma auditoria da TI, destaca-se o oferecimento de alternativas para a solução de problemas, a avaliação dos sistemas adotados pela organização para proteger seus dados, a preservação de seus ativos, a distribuição de informações e a detecção de eventuais vulnerabilidades e desvios.

Por isso, caso sua empresa possua os recursos financeiros, é necessário investir em auditorias constantes. Ou seja, é uma área essencial para o bom funcionamento dos seus processos e rotina de tarefas.

 

4. Não investir em monitoramento e segurança digital

Investir em monitoramento e segurança digital gera confiabilidade sobre a infraestrutura da sua empresa. Dessa forma, é possível identificar falhas na segurança e tomar atitudes para solucionar eventuais problemas. Isso significa que os seus clientes saberão que suas informações são devidamente protegidas de quaisquer ameaças, não importa a circunstância.

 

5. Ter senhas fáceis de descobrir

Elaborar senhas fortes e exclusivas em todos os pontos de acesso garante que, caso uma delas seja descoberta, os hackers não tenham acesso imediato a todas as informações da empresa.

Para incrementar a proteção, considere implementar soluções de dupla autenticação. Desse modo, ainda que alguém descubra as senhas, não será capaz de acessar os dados até que eles sejam liberados pela segunda autenticação. Isso porque ela geralmente envolve uma verificação pelo celular.

 

6. Falhas de criptografia

Como em todo processo envolvemendo segurança da informação, o ponto de falha são os humanos. Portanto, falhas envolvendo processos de criptografia são causados geralmente por falta de um direcionamento adequado ou treinamento.

Um exemplo fácil de entender são as famosas criptomoedas. Embora nunca se tenha quebrado a criptografia do Bitcoin, por exemplo, muitos usuários já perderam seu saldo virtual por falta de um política de segurança adequada.

 

7. Dedicar poucos recursos à segurança de dados

Novas formas de ciberataques são criadas a cada dia. Portanto, o setor de TI deve investir para manter sua capacidade de reação e de ação preventiva diante das ameaças que podem surgir, a fim de evitar o comprometimento dos dados em seus sistemas corporativos. Isso envolve tanto tecnologia de hardware e software como conhecimento dos colaboradores.

 

8. Não realizar a manutenção preventiva.

Sem realizar a manutenção preventiva, sua empresa não terá as condições necessárias para reduzir os prejuízos gerados por falhas e erros em sua infraestrutura de TI. Muitos dos pontos de falhas estão em equipamentos antigos e que não recebem mais atualizações em seu software.

Com efeito, é indispensável desenvolver um conjunto de rotinas capazes de facilitar as tarefas de recuperação de informações, eliminação de ineficiências e detecção de fatores que podem impactar negativamente os serviços de TI.

Para evitar esses e outros erros que podem comprometer a segurança de dados empresariais, sua organização deve ter a capacidade de monitorar qualquer atividade suspeita, acesso a dados não autorizados e remediar tais situações com controles eficazes.

Gostou do nosso artigo? Então, não perca a oportunidade de continuar se aprimorando: descubra agora como melhorar a política anti-spam da sua empresa!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram

JUNTE-SE À NOSSA LISTA E RECEBA
OS NOSSOS CONTEÚDOS.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos