O que é Edge computing?

Por: Aldry Rocha em 03.06.2020
O que é Edge computing

O mercado de tecnologia tem avançado cada vez mais rápido em termos de processamento e conectividade de dispositivos e aplicações em nuvem. Entretanto, alguns itens, como a latência de comunicação e a dependência de uma boa conexão de internet, tornam-se obstáculos para que a evolução tecnológica ocorra de maneira ainda mais rápida.

Para suprir essas necessidades surgiu o conceito de Edge computing, ou computação de borda, que visa o processamento de dados no local físico ou próximo da fonte de dados. O intuito dessa nova arquitetura é gerar serviços mais rápidos e confiáveis. Acompanhe nosso post e confira as vantagens e desafios dessa tecnologia denominada de Edge computing.

 

Origem do termo Edge Computing

A Edge computing surgiu da necessidade de lidar com as demandas por tráfego e processamento de dados, cada vez mais volumosos. Sua função é otimizar a utilização de dispositivos conectados à internet, reduzindo a necessidade de repassar dados por longas distâncias entre eles e um servidor, diminuindo a latência e demandando menos largura na banda de internet.

Incluídos nas bordas das redes, estes elementos processam solicitações urgentes ou prioritárias e selecionam dados que devem ser enviados à nuvem, minimizando o tráfego total de dados enviado a uma central. Como exemplos de dispositivos podemos citar os carros inteligentes, que precisam processar dados e tomar decisões praticamente em tempo real, e as tecnologias de realidade aumentada e virtual, cuja lentidão ou demora no processamento atrapalha a experiência de imersão.

A tecnologia de Edge computing tem se tornando essencial, pois a tendência é que cada vez mais haja um aumento de dispositivos conectados pela internet das coisas, gerando um congestionamento na largura da banda que pode vir a ser crítico em algumas situações.

Nessa solução, após o processamento local, os dados usados com maior frequência são armazenados localmente. Já os dados que ficam armazenados por longos períodos de tempo são enviadas para a nuvem.

 

Benefícios do Edge computing

Por ser armazenado localmente, essa arquitetura reduz o risco de exposição de dados confidenciais e traz maior controle sobre seu tráfego. Assim, as empresas conseguem reduzir a superfície de contato para a realização de ataques e roubos de dados, se prevenindo contra descumprimento de políticas regulatórias, como o GDPR e a LGPD.

Como benefícios também podemos destacar a resiliência, diminuição de falhas e de atrasos na transmissão do serviço, pois manter a computação localmente possibilita que a operação ocorra de forma independente, mesmo quando ocorrer interrupções na rede principal. O custo da largura da banda para a transmissão de dados entre instalações é reduzido, pois o processamento é mantido perto da fonte.

Há ainda uma redução latência de comunicação, que chega a centenas de milissegundos, pois os serviços on-line são implantados mais próximo aos usuários. Além disso, essa arquitetura conta com a possibilidade de habilitar recursos de armazenamento em cache dinâmico e estático, que para os usuários finais resulta em uma experiência mais rápida e consistente. Para as empresas isso se reflete em aplicações de baixa latência e alta disponibilidade com monitoramento em tempo real.

 

Desafios do Edge computing

Uma das maiores dificuldades é o escalonamento altamente distribuído, que para empresas de pequeno porte pode ser difícil gerenciar os custos indiretos do processamento descentralizado. Caso ocorra alguma falha nessa infraestrutura remota seria preciso algum tipo de suporte ao usuário.

Mesmo que a solução gere um maior controle sobre os fluxos de informações ao limitar os dados geograficamente, a “segurança física” destes pontos de computação de borda geralmente é inferior. Ou seja, existe um trade-off de maior segurança na nuvem e no tráfego e dados por menor segurança nos dispositivos físicos, que acabam ficando mais vulneráveis individualmente.

 
Banner - Gerenciamento de TI e Infraestrutura

A tecnologia de Edge computing tende a crescer cada vez mais. Apesar de possuir alguns desafios na sua implementação, é de grande ganho para as empresas como forma de melhorar seu processamento de dados.

Caso tenha interesse em conhecer mais sobre o nosso trabalho, sobre a monitoração de ambientes de TI centralizados ou descentralizados, não deixe de entrar em contato conosco!

Compartilhe:

Posts Relacionados

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA
NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos