O que é Transformação Digital e quais os seus impactos no mercado?

Por: Pedro César Tebaldi Gomes em 06.08.2019
Transformação Digital

Entender o que é transformação digital e quais os impactos que ela gera no mercado pode até parecer complicado em um primeiro momento. No entanto, trata-se de um processo que todas as empresas estão passando, uma vez que se trata de uma evolução causada pelo avanço tecnológico.

Para entender esse conceito, é interessante fazer uma viagem no tempo. Como eram feitas as compras até pouco mais de 20 anos atrás? Tudo tinha que ser presencial, não é mesmo? Se alguém precisava de um produto teria que ir até um supermercado ou shopping para adquiri-lo.

Hoje, tudo é muito mais fácil e com um simples comando em um aplicativo é possível receber o que você necessita na porta de sua casa. Essa nova realidade é o que chamamos de transformação digital: uma mudança de tecnologia, processos e cultura.

A seguir, você entenderá melhor o que é transformação digital. Falaremos sobre as necessidades do mercado no século XXI, as mudanças proporcionadas, as alterações na competição mercadológica e as próximas tendências. Acompanhe!

 

Necessidades do mercado no século XXI

Ao buscar informações sobre o que é transformação digital, você encontrará que esse conceito nada mais é do que o uso da tecnologia para melhorar o desempenho das empresas. Mas esta definição está incompleta, pois foca somente na tecnologia e não nas mudanças relacionadas a processos e cultura.

Mas por que isso surgiu? A resposta é simples: porque houve uma mudança de comportamento dos consumidores.

A internet surgiu ainda na década de 1960, sendo utilizada inicialmente para fins militares. Porém, foi apenas na segunda metade da década de 1990 que ela começou a se popularizar nas empresas e também para trocas pessoais.

Com o surgimento dos smartphones e outros dispositivos móveis, a internet ganhou muito mais popularidade e trouxe mudanças no mercado no século XXI. Também surgiu aí um novo perfil de público, os nativos digitais.

Os nativos digitais são as pessoas que nasceram a partir dos anos 1990 e já cresceram em um ambiente em que a tecnologia estava presente. Isso quer dizer que o recursos tecnológicos sempre estiveram presentes na vida desses indivíduos, sendo assim, eles não tiveram que se adaptar a eles.

Para esse novo perfil de consumidor, que já está ativo no mercado de trabalho e tem poder de compra, as empresas precisam se adaptar. No entanto, ter perfis nas redes sociais ou um blog corporativo não é suficiente para atender as necessidades do mercado no século XXI.

É preciso ir mais além e promover mudanças na cultura organizacional das companhias. A tecnologia precisa estar no foco das ações! Se uma loja for criar um aplicativo para vender online, por exemplo, é necessário que isso seja visto como uma ferramenta estratégica e não apenas como algo realizado para não ficar de fora do mercado.

O foco deve ser na experiência do usuário, desenvolvido com a realização de testes e técnicas avançadas de design e programação. Além disso, o app precisa ser implementado de modo que realmente seja útil para as estratégias da empresa e para os seus clientes, sendo benéfico para ambas as partes. Outro fator importante é conectar a experiência do digital com a experiência “off-line”.

 

Mudanças da transformação digital

Conforme explicamos, as mudanças da transformação digital precisam ser enraizadas na cultura organizacional das empresas. Isso se justifica porque ambientes físicos e digitais já não se separam. A essa teoria, a escritora Martha Gabriel chama de cibridismo.

Algo é caracterizado como cíbrido quando integra os mundos on-line e off-line em um mesmo patamar. Antigamente as pessoas precisavam estar conectadas e hoje elas são conectadas. Carregamos a tecnologia conosco, para todos os lugares, em nossos bolsos.

Uma placa de sinalização com um QR Code que direciona para um serviço de realidade aumentada é um exemplo de algo cíbrido, ou seja, há uma linha de continuidade entre um ambiente e outro.

A partir dessa teoria, podemos entender que de nada adianta uma empresa ter bons aplicativos, prestar um atendimento excelente nas redes sociais e produzir conteúdos relevantes para o seu blog corporativo e não receber bem as pessoas que forem até a sua sede física, por exemplo.

Logo, entende-se que a transformação digital, apesar de ter esse nome, não afeta apenas com os negócios que as companhias têm nos ambientes on-line, mas também nas ações que pratica fora da internet.

Muitas vezes, as empresas falham ao pensar que a transformação digital é algo de responsabilidade única e exclusiva do setor de TI. É claro que essa área tem uma participação significativa, mas o conceito por trás dessa expressão é algo muito mais profundo e que deve contar com o suporte de todos os setores da organização.

Assim como acontece sempre que uma mudança cultural se desenvolve, a implementação precisa vir de cima para baixo. Isso quer dizer que a alta cúpula administrativa da companhia é quem deve iniciar os trabalhos para que a transformação digital seja acompanhada, sempre contando com o apoio do setor de TI.

Ao ver que os líderes prezam pelo uso das novas tecnologias na empresa, todos os colaboradores passarão, paulatinamente, a também valorizá-las. Lembre-se que esse trabalho pode ser um pouco difícil de ser realizados com profissionais mais velhos e com uma mente mais fechada para o novo. Por isso, para que não ocorram guerras de gerações na empresa, tudo precisa ter um acompanhamento de perto por parte dos gestores.

 

Alterações na competição mercadológica

Falando especificamente em competição mercadológica, entender o que é transformação digital também é muito relevante. Afinal, as novas tecnologias que são implantadas no DNA da organização fazem que novos processos sejam realizados ou que antigos procedimentos sejam adaptados. Veja os principais, na sequência!

 

Cloud computing

O cloud computing ou computação em nuvem revolucionou diversas áreas das empresa.s Hoje já não é mais necessário contar com data centers grandes para armazenar todos os documentos e dados da companhia, por exemplo. Tudo pode ser guardado em ambientes virtuais, de forma segura e eficiente.

Essa tecnologia também proporcionou que os trabalhos pudessem ser realizados a distância. O home office tem se tornado cada vez mais popular, tanto que foi regulamentado em uma recente reforma trabalhista.

O cloud computing, portanto, faz com que a empresa não seja limitada ao seu espaço físico. De tal maneira, se uma organização tem sede em São Paulo, mas quer contratar um profissional de renome em sua área de atuação que mora no Pernambuco, isso pode ser feito sem nenhum problema, uma vez que esse colaborador poderá trabalhar a distância com os mesmos recursos que seus colegas dispõe. Tudo isso gera mais competitividade para a companhia.

 

Planejamento estratégico de TI

O planejamento estratégico de TI tem cada vez mais relevância para as empresas. Esse processo está diretamente ligado com as vantagens competitivas, pois, é algo alinhado com todas as áreas da empresa.

Ao planejar os recursos de TI, não se deve considerar apenas as demandas dessa área, mas sim de todos os setores da empresa. Se a área de RH precisa otimizar a forma como registra as entradas e saídas dos colaboradores, por exemplo, um software ou aplicativo pode ser incluído no planejamento.

A TI é uma área da empresa que se enquadra na parte de tecnoestrutura, conforme aponta a famosa teoria das estruturas organizacionais de Mintzberg. Assim sendo, ela fornece meios para que as demandas de outras áreas sejam aperfeiçoadas e para que a transformação digital ocorra.

 

Gestão e governança de TI

A área de TI tem grande relevância na transformação digital, conforme já explicamos. É por isso que boas práticas de gestão e governança precisam ser aplicadas nesse segmento.

Esse setor, por servir de apoio às demais áreas da empresa, precisa ser muito bem organizado. Logo, um líder de TI deve ter um relacionamento bom com os chefes de outras áreas, bem como ter a confiança dos diretores da organização. Apenas assim poderão ser colocadas em prática as boas ações de governança, que ajudam a tornar a transformação digital uma realidade.

 

Recursos da transformação digital

Além de entender o que é a transformação digital, as empresas ainda precisam entender sobre os recursos que ela disponibiliza para todas as áreas da empresa. Deve-se ter em mente que as mudanças seguem a todo instante e, para não ser ultrapassada, as companhias devem se adequar a elas.

Observe, a seguir, algumas dos recursos disponibilizados pela inovação para as organizações!

 

Internet das coisas

A internet das coisas já é uma realidade, mas deve se tornar ainda mais presente na vida das pessoas nos próximos anos. Cada vez mais os equipamentos eletrodomésticos, móveis e até mesmo artigos vestíveis, como óculos, tênis e roupas serão conectados à internet. De tal maneira, as formas como as empresas se relacionam com os seus públicos deverá acompanhar as novas mídias que surgirão por conta disso. O desenvolvimento da internet das coisas é um processo que passa pela transformação digital das empresas.

 

Segurança digital

Outra tendência são as questões relacionadas à segurança digital, que deverá ser cada vez mais estratégica. A aprovação recente da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), por exemplo, atenta para a importância desse tema.

A transformação digital deve ocorrer, levando em consideração que os sistemas de segurança devem acompanhá-las. Somente assim será possível estar sempre protegido de pessoas mal intencionadas com o intuito de roubar dados dos seus clientes.

 

Inteligência artificial

A inteligência artificial deve despontar cada vez mais nas empresas, principalmente no atendimento aos clientes. Não deve levar muitos anos, para que os clientes consigam manter uma conversa por voz com um atendente virtual da mesma forma que mantém com humanos, sem que pareça que estão conversando com um robô programado.

 
Dashboards para Gestão à Vista

 
Entendido o que é transformação digital e quais são os seus impactos no mercado? Compreender sobre isso é essencial para que o seu negócio não seja passado para trás!

Assine a nossa newsletter! Assim, você poderá receber os nossos conteúdos sempre em primeira mão!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Posts Relacionados

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA
NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos