DevOps: Como criar uma TI de alta perfomance

Por: Pedro César Tebaldi Gomes em 01.07.2015
DevOps - Times de Alta Performance

Ter mais agilidade na entrega de produtos e serviços aos clientes sem perdas de qualidade é um dos principais objetivos das empresas. Porém, muitas vezes, isso é dificultado pelo distanciamento entre as equipes de TI e dos demais setores da empresa — problema que pode ser resolvido por meio da implementação de uma cultura DevOps.

Quer entender melhor o que é a metodologia DevOps e como ela pode ajudar a otimizar processos e alavancar os resultados da empresa? Acompanhe a leitura!

 

O que é DevOps?

Criada da união entre “Desenvolvedor” e “Operações”, DevOps é uma metodologia de desenvolvimento de software que procura maximizar os resultados das equipes de TI. A metodologia integra toda a equipe de colaboradores e torna a comunicação entre eles mais eficiente, elevando o desenvolvimento de software e as equipes de TI a um novo patamar.

Dessa forma, as empresas têm suas equipes de TI compostas por profissionais especializados em diversas tecnologias, linguagens e operação em sistemas, que vão do RH ao financeiro, passando por todos os setores-chave da organização.

Tradicionalmente, antes da chegada da DevOps, a metodologia mais utilizada no desenvolvimento de software pelas empresas era a ALM (Application Lifecycle Management), que foca o desenvolvimento da solução e entende que o negócio se divide em três ciclos: governança, desenvolvimento e operações.

Já a metodologia DevOps muda o foco de desenvolvimento para o problema que precisa ser solucionado e entende que existe apenas um ciclo no desenvolvimento das aplicações: o de negócios. Veja, agora, como essa metodologia pode alavancar a performance das equipes de TI.

 

Lançamento regular e frequente de novas funcionalidades

Por meio da integração de todas as tecnologias e linguagens da equipe de TI e da própria equipe de TI com os outros setores da empresa, a DevOps torna o desenvolvimento de software mais inteligente. As práticas que são implantadas possibilitam um aumento na frequência de deployment e reduzem o tempo gasto nas mudanças, o volume de falhas durante essas mudanças e o tempo de reparo quando uma falha ocorre.

Empresas como a Flickr desenvolveram capacidades DevOps que suprem as suas necessidades de entregar novas aplicações todos os dias e responder rapidamente às falhas e demandas por novas funcionalidades. Com a colaboração dos DevOps, as tarefas repetitivas e manuais são todas automatizadas, e os processos se tornam mais claros, o que aumenta a entrega de novas aplicações, testes de qualidade, novas funcionalidades e a manutenção do sistema.

 

Como vencer as barreiras para a alta performance?

O setor de TI, por muitas vezes, morre afogado na praia por falta de mais investimentos e de um olhar mais visionário dos CEOs para entender que, na era da informação e dos novos negócios — que, se não são totalmente sustentados pela tecnologia, têm boa parte de suas operações funcionando assim —, a TI se tornou um tipo de parceira estratégica dos negócios e, portanto, precisa ser repensada de forma estratégica.

Elevar a performance das equipes de TI significa elevar a performance do negócio como um todo. É preciso dar a essas equipes mais autonomia e direcionar a elas os investimentos necessários. Porém, para que esses investimentos gerem o retorno esperado pela organização, as equipes de TI precisam saber integrar-se a todos os setores da empresa e propor aplicações estratégicas para o negócio.

Nesse ponto estratégico da TI, a DevOps possibilita trabalhar melhor as lideranças, otimizar o fluxo de desenvolvimento, automatizar as tarefas e criar uma cultura de alto desempenho dentro da empresa como um todo.

 

O que é a cultura DevOps e qual é sua importância?

Algumas pessoas dizem que aquilo que não é mensurável também não pode ser gerenciado. Então, como analisar elementos que envolvam o comportamento ou a mentalidade? A resposta a essa pergunta é a chave para se avaliar a importância da cultura DevOps — termo originário da junção de “desenvolvimento” e “operações”.

Para entender o que é a cultura DevOps, primeiro, é importante entender o que ela não é. Portanto, um melhor contraste pode ser feito em torno de compreender o alcance de seus benefícios.

O conceito não pode ser reduzido para se referir apenas à utilização de uma ferramenta ou outra. DevOps refere-se ao comportamento e à construção do mindset adequado para otimizar os processos de uma organização.

Nesse contexto, a cultura DevOps não visa eliminar as diferenças entre os diversos departamentos que compõem um negócio, mas sim construir uma “ponte” para fazer com que funcionem melhor enquanto continuam a seguir processos tradicionais em cada disciplina de forma independente.

O objetivo é garantir que a organização seja capaz de atender necessidades específicas de sua base de clientes e desenvolver soluções adaptadas e condizentes a uma ampla variedade de demandas.

 

Quais são seus principais benefícios do DevOps?

Um benefício tangível da cultura DevOps é a redução de custos, possibilitada nos setores de desenvolvimento e operações. Outros benefícios mensuráveis incluem: entrega rápida e eficaz de softwares, capacidade aprimorada de pesquisa e inovação e a solidificação de uma cultura voltada ao desempenho.

 

Entrega rápida e eficaz de softwares

Talvez o maior — e mais evidente — benefício de ter uma cultura DevOps seja a entrega mais rápida e eficaz de softwares para seus clientes. Outra vantagem é que as complexidades podem ser gerenciadas de forma mais eficaz, devido às barreiras que são eliminadas entre as operações de TI e os desenvolvedores. Portanto, é possível uma resolução mais ágil de problemas.

 

Capacidade aprimorada de pesquisa e inovação

Ao promover uma cultura de compartilhamento de riscos e alta confiança entre os membros da equipe, os colaboradores são continuamente encorajados a buscar soluções para aprimorar os produtos e/ou serviços oferecidos pela empresa, de modo a atender às necessidades dos clientes.

Nesse contexto, uma boa ideia de métrica para acompanhar seria identificar o número de inovações aplicadas após a implantação da cultura DevOps.

 

Cultura orientada para o desempenho

DevOps, de fato, desloca a cultura corporativa ao baseá-la, principalmente, em desempenho e performance. Isso reduz o espaço para burocracias engessantes, aumenta a moral dos colaboradores e, portanto, contribui para que sejam mais produtivos. Desse modo, a cultura DevOps tem um impacto direto no desempenho individual e coletivo, além de aumentar a retenção de talentos e o volume de negócios.

 

Quais são as vantagens da criação de um ambiente DevOps na nuvem?

A nuvem vem substituindo o armazenamento físico tanto no ambiente pessoal quanto no empresarial. Ela se baseia no armazenamento de dados em uma infraestrutura fora da empresa, que pode ser acessada a qualquer momento por meio da internet.

A cloud computing traz diversos benefícios, como uma maior flexibilidade e redução de custos, já que a empresa paga somente pelos recursos de armazenamento e serviços que consome, sendo que é possível expandi-los sempre que necessário. Além disso, ela traz vantagens interessantes para a implementação de um ambiente DevOps, como as que apresentamos a seguir.

 

Integração contínua

Com as plataformas de computação em nuvem, a integração entre as diversas equipes da empresa é otimizada, pois os membros dos times podem colaborar entre si de forma simultânea e de qualquer lugar em que estejam.

A comunicação entre as equipes torna-se mais eficiente por meio de recursos como videoconferências, facilidade de trabalho remoto, possibilidade de editar e visualizar arquivos em tempo real e manter os códigos em um repositório central. Assim, não há desencontros de informações, como acontece em ambientes offline, o que aumenta a eficiência no desenvolvimento de projetos.

 

Menor perda de dados

Os ambientes em nuvem são mais estáveis e seguros em relação à sua disponibilidade e aos riscos de perda de dados. Isso porque os dados do negócio são mantidos em servidores bem protegidos por empresas especializadas.

Além disso, a nuvem conta com recursos como planos de recuperação de desastres (Disaster Recovery) — como ataques cibernéticos e problemas na infraestrutura de TI, backups automáticos e controle de versão de documentos. Assim, ao optar por ela, a empresa evita problemas como perda de informações importantes e quedas de produtividade devido à instabilidade dos sistemas.

 

Automação de processos

As plataformas de computação em nuvem geralmente oferecem diversos serviços que permitem automatizar processos e reduzir tarefas manuais e repetitivas, o que ajuda a agilizar as entregas. Isso envolve ferramentas para o monitoramento do desempenho das aplicações e da infraestrutura, desenvolvimento e testes de software etc.

Com a automatização de tarefas operacionais, o time de TI ganha tempo para focar assuntos mais estratégicos. Assim, sua produtividade aumenta, ao mesmo tempo em que há uma redução de problemas gerados por falhas humanas.

 

Como montar um ambiente DevOps na nuvem?

Implantar um ambiente DevOps na empresa envolve uma mudança na cultura organizacional, a adoção de metodologias ágeis de produção e também a utilização de ferramentas adequadas para esse fim.

Nesse caso, para a implementação desse ambiente, é ideal que sejam usadas plataformas específicas baseadas em cloud computing, já que, com elas, torna-se mais fácil realizar a integração entre os times de TI e de operações. Veja, a seguir, algumas das principais plataformas que podem ser utilizadas.

 

AWS

AWS (Amazon Web Services) é a plataforma de serviços de computação em nuvem criada pela Amazon. Ela disponibiliza uma série de serviços que facilitam a implementação de práticas da metodologia DevOps, como automação de processos e monitoramento de desempenho.

Os serviços estão prontos para uso e oferecem vantagens como:

  • definição de permissões e políticas de usuário para uma maior segurança;
  • automatização de tarefas repetitivas, como fluxos de desenvolvimento e testes de software;
  • escalabilidade e otimização de custos;
  • integração com soluções de empresas parceiras.

 

Google Cloud Platform

A plataforma de nuvem da Google, além das vantagens de redução de custos e uma infraestrutura global, traz diversas soluções que beneficiam a cultura DevOps — como as ferramentas do desenvolvedor, que ajudam na automatização de tarefas. Além disso, é possível instalar qualquer ferramenta de DevOps que a empresa julgue necessária.

 

Docker

Docker é uma plataforma de código aberto que disponibiliza containers, que são ambientes virtualizados para o armazenamento de aplicações completas. Ele ajuda a agilizar o processo de desenvolvimento, já que, por meio de uma única configuração do ambiente, é possível garantir que ele funcione da mesma forma durante a produção do código e os testes.

Como você viu, a implementação de uma cultura DevOps na empresa traz diversos benefícios e um impacto significativo nos resultados do negócio. Ao integrar as equipes de TI e dos demais setores da empresa, a organização se torna muito mais eficiente e produtiva, o que resulta em entregas mais rápidas e clientes mais satisfeitos.

Gostou do nosso artigo sobre DevOps e alta performance? Então, siga-nos nas redes sociais — LinkedInYouTubeFacebookInstagram e Twitter — e fique atualizado sobre todos os nossos conteúdos!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

JUNTE-SE À NOSSA LISTA E RECEBA
OS NOSSOS CONTEÚDOS.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos